Distinção aluna do CM

O desenho da aluna 671, Jéssica Francisco irá representar Portugal na 3ª Edição do Concurso para Jovens “A Água que Queremos” promovido pela Rede Global dos Museus da Água (WAMU-NET) 

Conforme desígnio do CM, “a formação das consciências para a necessidade da preservação do ambiente e do Planeta” e no âmbito da ACC- Academia d’Artes, os oito alunos desenvolveram trabalhos e participaram no concurso para Jovens “The Water We Want” (A Água Que Queremos). Esta é uma iniciativa da Rede Global dos Museus da Água (WAMU-NET) e tem como objetivo explorar o nosso património hídrico herdado e multifacetado na perspetiva dos jovens e de acordo com o enquadramento da Agenda 2030 e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Os alunos 649, Jin; 508, Prates; 725, Carvalho; 578, Brás; 688, Barata; 727, Barata, 547, Vicente e 610, Gonçalves, mobilizaram competências, desenvolveram técnicas e criatividade, revelaram resiliência e os resultados dignificam a nossa escola e foram reconhecidos publicamente. 

Apesar de todos estarem de parabéns, o trabalho da aluna 671, Jéssica Francisco foi selecionado e irá representar Portugal na fase internacional da 3ª Edição do Concurso para Jovens “A Água que Queremos”, promovido pela Rede Global dos Museus da Água (WAMU-NET).  

O trabalho intitula-se “Life is in our hands – A vida está nas nossas mãos“ e tem como memória descritiva: “A Terra não pertence exclusivamente ao ser humano, mas sim a todos os seres vivos existentes nela.  

Devemos valorizar mais a água. Sem ela não existiríamos, pois toda a vida depende da água, seja ela doce ou salgada.   

Muitos animais dependem do ser humano para se manterem vivos, e o animal aqui representado é um axolote, um animal que vive nos rios há bastante tempo, um dos animais mais antigos da história.   

Com esta espécie invulgar, quis representar as infinitas maravilhas aquáticas que se encontram na Terra. O fundo em aguarela ilustra as diversas possibilidades cromáticas e expressivas que a água nos possibilita.  

A vida está nas nossas mãos! 

 

Atividade Eco-Escolas/ Artes Visuais 3.º ano – Análise ao solo, descoberta e preservação de insetos no CM

Numa atividade dinamizada pela Liga para a Proteção da Natureza (Dr. Jorge Fernandes), no âmbito do Programa Eco-Escolas, os alunos do 3ºano, foram desafiados a conhecer o espaço onde brincam. Os alunos foram surpreendidos com a biodiversidade que encontraram a apenas 20 cm de profundidade (minhocas, bichos-de-conta, raízes,…). Deste modo, ficaram mais despertos para a proteção da natureza, em particular da biodiversidade. Todos os seres vivos têm um papel determinante no ambiente e na nossa vida!

Após esta entusiasmante descoberta, na disciplina de Artes Visuais, os nossos alunos foram desafiados a ir mais longe e a promover a preservação e o bem-estar dos… insetos, estes seres vivos muitas vezes injustamente detestados e mortos. Nas aulas de Artes Visuais, foram reutilizados e reciclados materiais e colocadas “mãos à obra” e os resultados foram surpreendentes: Hotéis de Insetos!

Sob o olhar atento dos nossos alunos, os amigos insetos no CM serão preservados e estimados.

 

2.º Conselho Eco-Escolas 2021-2022

No passado dia 2 de junho, pelas 14h, deu-se início ao 2.º Conselho Eco-Escolas deste ano letivo. Foi realizado um ponto da situação, foram apresentadas as atividades desenvolvidas, realizadas as respetivas avaliações e foram debatidas possíveis soluções e novas iniciativas. A avaliação das atividades desenvolvidas ao longo do ano foi considerada muito positiva, uma vez que a grande maioria das atividades inicialmente propostas já foram cumpridas com sucesso. 

A adesão e a participação entusiasta de todos os representantes presentes (Direção do CM, APEEACM, professores, militares, funcionários e delegados do ambiente) contribuiu e continuará a contribuir para qualidade ambiental do CM.  

Obrigada a todos os presentes e a todos os que têm preocupações ambientais e comportamentos conscientes! 

 

Análise ao solo no CM

No passado dia 21 de abril, no período da tarde, os alunos do 3.º ano, participaram numa atividade dinamizada pela Liga para a Proteção da Natureza, no âmbito do Programa Eco-Escolas. Os alunos foram desafiados, pelo Dr. Jorge Fernandes, a conhecer o espaço onde brincam. Foi com grande entusiasmo que os alunos foram surpreendidos com a biodiversidade que encontraram a apenas 20 cm de profundidade (minhocas, bichos-de-conta, raízes,…) e realizaram a medicação do pH do solo. Deste modo, os alunos ficaram mais despertos para a proteção da natureza, em particular da biodiversidade. Todos os seres vivos têm um papel determinante no ambiente e na nossa vida! 

 

Importância da água na Natureza

Os alunos do 6.ºE, 8.ºA e 8.ºC, participaram numa sessão online de sensibilização para a importância da água na natureza, no passado dia 19. A Dr. Ana Sofia Ribeiro, da Liga de Proteção da. Natureza, relembrou a importância da água no nosso dia-a-dia, para práticas mais conscientes e na mudança para comportamentos mais sustentáveis. A atividade teve um balanço muito positivo, tendo os alunos ficado mais conscientes que a água é um recurso finito que urge preservar. 

 

Dia da Árvore

No dia 21 de março comemora-se “O Dia Mundial da Árvore” com o objetivo de sensibilizar a população para a importância da preservação das árvores, quer ao nível do equilíbrio ambiental e ecológico, como da própria qualidade de vida dos cidadãos.  

Aliando-se a estes desígnios, no passado dia 22 de março, o Colégio Militar celebrou o Dia da Árvore, promovendo a arborização de 15 cedros, que quando adultos irão realizar uma barreira sonora natural e absorver cerca de 90 kg de dióxido de carbono por ano. 

Esta iniciativa contou com a participação e entusiasmo da Direção, do Corpo de Alunos, da   Coordenação Pedagógica, da Coordenação do Programa Eco-Escolas, da equipa de jardinagem, dos alunos delegados do ambiente dos 2.º e 3.º ciclos e dos alunos dos 3.º e 4.º anos. 

Todos em prol de um ambiente melhor! 

 

Cerimónia Bandeira Eco Escolas 2020/2021

No seguimento da candidatura ao galardão Eco Escolas, no âmbito do Programa Eco Escolas, promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), no dia 12 de outubro de 2021, o Colégio Militar (CM) foi agraciado com a Bandeira Verde Eco Escolas. 

A distinção resulta do reconhecimento do trabalho desenvolvido no âmbito do Programa, ao longo do ano letivo transato, no sentido de tornar mais sustentável o dia-a-dia do CM e da comunidade colegial. 

No dia 27 de outubro foi hasteada a Bandeira Verde. Esta bandeira pretende informar toda a comunidade colegial da importância que o CM atribui à educação ambiental para a sustentabilidade. 

Parabéns à equipa de alunos, professores, militares, funcionários e pais que colaboraram na elaboração do Plano de Ação e da consecução do mesmo, dando o seu contributo em prol da educação para a cidadania ambiental simbolizado na Bandeira Verde. 

 

Dia Mundial da Alimentação – Roda dos alimentos solidária

No dia 18 de outubro, no âmbito dos Projetos “Educação para a Saúde, Sexualidade e Afetos”, “Solidariedade” e “Eco-Escolas”, comemorou-se o Dia Mundial da Alimentação no Colégio Militar. 

Unidos por um propósito comum – alertar para uma melhor e mais segura alimentação -, estiveram envolvidos todos os elementos da Comunidade Colegial, através da doação de diferentes géneros integrantes da Roda dos Alimentos. 

O resultado foi a recolha de uma generosa quantidade de produtos para a obra social “Centro Social Paroquial São Romão de Carnaxide”. 

 

Cerimónia Galardão Eco-Escolas 2021

Na passada terça-feira, dia 12 de outubro, o Colégio Militar (CM) participou na cerimónia “Galardão Eco-Escolas 2021”, que se realizou no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra. 

O evento teve transmissão, em direto, on line no YouTube ABAE e contou com a presença do Sr. Ministro da Educação. 

A aluna n.º 604, Leonor Dias, foi distinguida na categoria de ilustração “Onde está o EcoLápis”, com um prémio ex-aequo

Reconhecendo o trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo transato, no sentido de tornar mais sustentável o dia-a-dia do CM e da comunidade colegial, a aluna n.º 604, Leonor Dias, voltou a subir ao palco, acompanhada da aluna n.º 37, Matilde Carvalho, para receberem o Galardão Eco-Escolas.